Os comentários deste site são de origem pessoal e não de uma denominação ou igreja específica, respeitamos todas as opiniões e críticas contrárias à linha de pensamento ou raciocínio de interpretação dos assuntos comentados neste blog, porém não publicamos comentários de pessoas que querem cercear a liberdade de expressão no que diz respeito a todos os aspectos da vida, principalmente aspecto politico ou religioso, pelo que também não publicamos comentários heterofóbicos nem homofóbicos, pois Deus nos aponta na sua palavra o caminho certo a seguir e nos mostra o obscuro, dando ao homem a liberdade de escolha.
Assim disse Josué ao povo: "...Porém se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais: se os deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do rio, ou os deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; Porém eu e minha casa serviremos ao Senhor." (Josué 24. 15).

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

OS EFEITOS DA MURMURAÇÃO - EM ANÁLISE A EPÍSTOLA AOS HEBREUS CAPÍTULO 3.

Ao observarmos a atitude do povo de Israel, no que diz respeito à época em que os Hebreus estavam sob a escravidão do Egito, onde mesmo vendo os sinais e prodígios praticados por Moisés na orientação de Deus, eles endureceram o coração, sendo murmuradores, ingratos e maus; enxergamos, como num espelho, a nós mesmos. E quando estudamos a Bíblia, vemos qual foi o fim daqueles que foram desobedientes. Êxodo 32:25-29.
Todos estes fatos, estão narrados na Bíblia para aviso nosso, ver 1 corintios 10:1-13. A fim de que os tenhamos como exemplo, das coisas que não devemos fazer!!! 2 Pedro 2:4-9. Na Epistola de Judas do versículo 5 ao 7, na edição Revista e Atualizada da tradução de João Ferreira de Almeida, (RA), lemos o seguinte texto: "Quero pois lembrar-vos, embora já estais cientes de tudo, uma vez por todas, que o Senhor, tendo libertado um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu, depois, os que não creram; e aos anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia; como Sodoma, e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo se entregado à prostituição como aqueles, seguindo após outra carne, são postas para exemplo do fogo eterno, sofrendo punição."
As murmurações do povo de Israel, são citadas em diversos textos da Bíblia. Era um povo obstinado, rebelde, e que nunca estava satisfeito com o que Deus lhes proporcionava. Não sabiam eles, que o processo de evolução na vida material, no que diz respeito a bens e víveres, tem que ser gradativo. Isto na visão do ensino de um Pai que sabe promover a educação de seus filhos. Deus educou o povo de Israel, lhes dando forças e condições de lutar, para conquistar os seus ideais. O Pai Celeste sabe, que aqueles que alcançam bens e outras coisas mais, com facilidade e sem esforço, no futuro acabam desprezando-os, trocando-os por qualquer coisa sem valor existente nesta vida. Podemos citar um exemplo disso na Bíblia: O de Esaú, que na sua infância foi muito mimado por seu pai, Isaque, e na juventude, trocou o direito de primogênitura com seu irmão, Jacó, por um "Ensopado de Lentilhas." ( Ver Gen. 25. 24 - 34; 27. 1 - 40 ).
Aquela geração rebelde e contumaz, contaminada pelos 430 anos de cativeiro em convivência com a idolatria Egípcia, e pela mistura do povo, mesmo vendo os sinais que Deus fez através de Moisés, não teve a sensibilidade espiritual para crer nos milagres de Deus. O povo vivia a murmurar e se apavorar, diante da mínima dificuldade que lhes surgia. Um exemplo lógico podemos extrair da pergunta: nas suas proporções, o que seria a dificuldade da falta de água no deserto, diante do milagre extraordinário da abertura do Mar Vermelho, perante uma multidão de mais de 600 mil pessoas, que o atravessaram a pé enxuto, tendo as águas por muro de proteção? Ver Êxodo 14:15-31.
O que é a tua dificuldade meu irmão, diante do Senhor, nosso Deus, que tudo pode? digo para você: ela não representa nada! Diga comigo: tudo posso naquele que me fortalece. Filipenses 4:13. Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem!!! ( Êxodo 14:15 ).
A vitória é nossa, em o nome de Jesus.
Não haja como agiram aquelas pessoas: Murmuraram antes de atravessar o Mar Vermelho, mesmo após terem visto, os sinais das 10 pragas lançadas por Moisés, sobre o Egito. Ver Êxodo 14:9-14. Murmuraram 3 dias após terem atravessado o Mar Vermelho, agora pela falta de água. Ver Êxodo 15:22-27, Moisés intercedeu, e Deus lhes proveu água. Dois meses depois, murmuraram pela falta de pão e carne. Ver Êxodo 16:1-21. Deus mais uma vez ouvindo a intersecção de Moisés, na sua misericórdia, os abençoou, provendo-lhes de pão por 40 anos. Ver Êxodo 16:35 Murmuraram novamente por água. Ver Êxodo 17:1-7. Deus mais uma vez lhes proveu água.
No terceiro mês da saída do Egito, Moisés sobe ao monte Sinai. No retorno, o povo prometeu-lhe obediência. Retornando novamente ao monte, Moisés recebe as tábuas da Lei, escritas pelas mãos do próprio Deus. Quarenta dias depois, ainda no monte, Moisés recebe do Senhor a noticia, de que o povo, não obstante a todos quantos sinais haverem visto, teria se desviado. Este fato, provocou a ira de Deus, de tal maneira, que o Senhor só não os destruiu, porque Moisés intercedeu por eles. Moisés então descendo do monte, presencia a grotesca sena: Israel já desviado, na pratica de idolatria e orgias diante d'uma estátua na forma de um bezerro de ouro. Ele então os repreende severamente por haverem pecado, e quebra, diante do povo, as tábuas que Deus lhe havia dado, destroi-lhes o bezerro de ouro, manda matar os idolatras, e depois sobe ao monte novamente. Deus então, renova-lhe a promessa de chegar à Canaã terrestre, promessa esta que Deus havia feito a Abraão, Isaque e a Jacó. Moisés roga pela presença do senhor junto a eles durante a peregrinação no deserto. Recebe então as segundas tábuas da Lei, e assim renova o Pacto. Êxodo cap. 19 ao 34.
As vezes reprovamos o povo de Israel por suas atitudes, mas nós mesmos fazemos o mesmo. Quantos livramentos o Senhor nos deu!!! Quantas vezes, em dificuldades, clamamos ao Senhor, e Ele nos ouviu!!! Lembras quando estavas enfermo? Jesus te deu saúde!!! Quando estavas desempregado, quem te deu emprego? Já passastes pelo obstáculo do mar, agora irás sucumbir a beira de um pequeno rio? Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, como poderás competir com os que vão a cavalo? Se em terra de paz não te sentes seguro, que farás na floresta do Jordão? ( Jeremias 12:5 ). Diga o fraco: eu sou forte. ( Joel 3:10 ). Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimaras, nem a chama arderá em ti. Porque eu sou o Senhor, teu Deus, o Santo de Israel...( Isaías 43:2,3 ).
Quantas pessoas há, que não obstante os sinais e milagres já realizados por Deus na sua vida, se desviam do Evangelho? Não façamos como alguns dentre o povo de Israel, que por serem rebeldes, ingratos e maus, não puderam entrar no Repouso do Senhor, recebendo dele o merecido castigo. Ver Epistola aos Hebreus 3.1-18.
Está na hora de renovarmos o nosso pacto, o antigo foi quebrado. Peçamos a Deus hoje, que reescreva as tábuas da lei nos nossos corações, e assim sigamos adiante, rumo a Canaã Celeste.
Ore agora, peça a Deus o perdão pelos seus pecados, pois "O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia. ( Provérbios 28. 13 ).
E que Deus te abençõe.
Louvado seja o nome do Senhor Jesus Cristo.
pb.marcoaureliodas.barcellos@gmail.com
Postar um comentário