Os comentários deste site são de origem pessoal e não de uma denominação ou igreja específica, respeitamos todas as opiniões e críticas contrárias à linha de pensamento ou raciocínio de interpretação dos assuntos comentados neste blog, porém não publicamos comentários de pessoas que querem cercear a liberdade de expressão no que diz respeito a todos os aspectos da vida, principalmente aspecto politico ou religioso, pelo que também não publicamos comentários heterofóbicos nem homofóbicos, pois Deus nos aponta na sua palavra o caminho certo a seguir e nos mostra o obscuro, dando ao homem a liberdade de escolha.
Assim disse Josué ao povo: "...Porém se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais: se os deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do rio, ou os deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; Porém eu e minha casa serviremos ao Senhor." (Josué 24. 15).

terça-feira, 30 de abril de 2013

DINHEIRO - BENÇÃO OU MALDIÇÃO?


O cristão verdadeiro, anda na contramão de direção do destino para o qual segue o mundo, e a sua preocupação esta sempre voltada em eleger como prioridade para a sua vida a busca incessante do Reino de Deus, não importando-se com o prejuízo financeiro, intelectual ou profissional que isto venha lhe causar. O autêntico servo de Deus, está enquadrado em Mateus 6.31 - 33: "Não andeis pois inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? (Porque todas estas coisas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas; Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidara de sí mesmo..." Esse texto não é apenas lido ou ouvido pelo antêntico cristão, mas é vivido em sua forma plena. Ele não se deixa enganar pela onda do consumismo apregoada atravez dos meios de comunicação pelos mais diversos formadores de opinião existentes, o qual de uma forma direta ou indireta, atravéz de suas mensagens subliminares, valorizam mais o ter do que o ser.

Não  são assim o cristãos materialistas, pois os mesmos condicionam o alcance da felicidade à aquisição de bens materiais, e enquanto não os alcançam, vivem tristes e amargurados. Os tais ao lerem a  Bíblia,  conjugam, entendem e vivenciam Mateus 6.33, de uma maneira diferente!!!
Veja:  "Buscai primeiro o reino deste mundo e Deus seja apenas um complemento em sua vida."
Estes mesmos as vezes são fiéis dizimistas, daqueles que só vão as igrejas para levar o dizimo, porém eles se esquecem ( ou até mesmo por falta de conhecimento falham neste questão ) ( ver Os. 4.6; Mt.22.29 )  que a fidelidade nos dizimos não os justifica, e nem lhes garante um lugar no céu!!! Eles acabam se assemelhando ao farizeu citado por Jesus na parábola registrada por Lucas 18.9-14 : "E disse também esta parábola a uns que confiavam em sí mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo, a orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adulteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dizimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a sí mesmo se humilha será exaltado".
Pasme e critique quem quiser, mas é desta forma que teem vivído muitos cristãos!!!
Queres provar isto? Então procure saber quantos membros tem a sua igreja, observe quantos vão a Escola Bíblica e a frequência com que vão nela e nos cultos. E, se puder, procure saber o motivo de algumas ausências.
É o empresário que não abre mão do seu ganho no comércio e não o fecha de geito nenhum, nem no domingo; é o irmão ou irmã que simplesmente "não gosta" ou não se interessa em aprender a palavra de Deus, e nem mesmo por devoção voluntária aceita se submeter ao aprendizado, por achar que já sabe tudo; é aquele ou aquela que sempre se utiliza de justificativas várias, por sempre estar ocupado com afazeres e coisas relacionadas a esta vida, como por exemplo: "Eu trabalho direto e não tenho tempo para isto." Enfim, o cristão materialista parece viver para sí mesmo e não para Deus, pois ele só vai para a Casa do Senhor quando lhe "Sobra Tempo".
A você meu irmão, que esta enquadrado no que dissemos no parágrafo anterior, eis aquí alguns conselhos bíblicos:

"Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui.  ( Lucas 12. 15).

"Quem ama o dinheiro jamais dele se farta; e quem ama a abundância nunca se farta da renda; também isto é vaidade. ( Eclesiastes 5. 10).

"Mais vale o pouco do justo que a abundância de muitos ímpios. ( Salmos 37. 6).
      
"Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam..." ( At. 17.30 ). Em Mt. 16.24 - 26, Jesus nos afirma: "...se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a sí mesmo, tome sobre sí a sua cruz, e siga-me...pois que aproveita o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?..."
Se você ainda não tem tudo o que precisa para sobreviver, como estabilidade no emprego, um salário suficiente para arcar com suas despesas e compromissos, casa própria, e outros bens necessários para sua sobrevivência, busque, estude, trabalhe, mas não deixe Jesus em segundo plano!!! "Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará". Sl. 37.5. Numa certa ocasião relatada nos evangélhos sinópticos ( Mateus, Marcos, Lucas), o discípulo Pedro perguntou a Jesus: "...Eis que nós deixamos tudo e te seguimos; que receberemos? e Jesus lhe disse: Ninguém há, que tenha deixado casa ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos, pelo reino de Deus, e não haja de receber muito mais neste mundo e na idade vindoura a vida eterna". (Mt. 19.27-29; Mc. 10.28-30; Lc. 18.28-30).
Mediante todas estas afirmações bíblicas, creia que Deus, além de te dar a maior das riquezas que é a salvação da sua alma e a vida eterna, tem incontáveis bençãos materiais e espirituais reservadas para você também nesta vida!!!
Ao irmão que já alcançou estabilidade no emprego ou financeira, eis aquí um conselho: "Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo porém sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raíz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a sí mesmos com muitas dores". 1 Timóteo 6.6-10.
Ao obreiro ou membro do ministério é importantissimo reafirmarmos o que disse Paulo à Timóteo: "Convém pois que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento..." 1 Tm. 3.2-3.
Postar um comentário