Os comentários deste site são de origem pessoal e não de uma denominação ou igreja específica, respeitamos todas as opiniões e críticas contrárias à linha de pensamento ou raciocínio de interpretação dos assuntos comentados neste blog, porém não publicamos comentários de pessoas que querem cercear a liberdade de expressão no que diz respeito a todos os aspectos da vida, principalmente aspecto politico ou religioso, pelo que também não publicamos comentários heterofóbicos nem homofóbicos, pois Deus nos aponta na sua palavra o caminho certo a seguir e nos mostra o obscuro, dando ao homem a liberdade de escolha.
Assim disse Josué ao povo: "...Porém se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais: se os deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do rio, ou os deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; Porém eu e minha casa serviremos ao Senhor." (Josué 24. 15).

terça-feira, 5 de junho de 2012

A BÍBLIA ENSINA: "SEM O TRABALHO NÃO HÁ COMO TER SUSTENTO".

Neste últimos dias, temos observado que o inimigo de nossas almas tem utilizado as drogas licitas e as ilícitas para destruir a vida dos que a elas utilizam, fazendo com que os homens esqueçam o seu potencial físico e intelectual, levando-os a perda da alto-estima e a uma vida de miséria e ignomínia.  Por este motivo, há milhares de pessoas vitimas destas drogas, que vivem a mendigar em nossas cidades. Algumas delas até trabalham, más vencidas pelo vício, gastam tudo o que têm no consumo de drogas, e quando teem fome, recorrem à pratica de pedir comida nas portas dos restaurantes e residências.  Exemplo este pude presenciar no meu restaurante à poucos dias.  Um certo rapaz, aparentando ter no máximo 25 anos e perfeitamente saudável,  pediu-nos comida. Então iniciando um diálogo com ele perguntei o motivo pelo qual  estava a pedir, sendo que  aparentava ter perfeita saúde e força para o trabalho, e ele me disse, mostrando-me uma nota de cinco reais, que até tinha dinheiro para comprar, porém reservara aquele,  para "outra coisa". Ao ouvir esta resposta ofereci-lhe uma marmita pequena, cujo preço era de cinco reais, o mesmo então parou, pensou... e em seguida saiu pesaroso sem comprar a comida, e sem falar qualquer palavra. 
Além deste exemplo, há outras tantas pessoas, que não trabalham por causa da preguiça, e por estar acostumadas a vida de mendicância, passaram a achar ser  mais fácil sair as ruas para pedir esmolas do que trabalhar, e por isso não querem dispor de nenhum esforço físico próprio, para exercer a uma atividade laboral que lhes proveja o sustento.  Eis um exemplo:  A alguns meses passei a observar uma jovem senhora cuja idade aparente está entre 30 e 35 anos, e que vive a pedir esmolas nas ruas do bairro onde moro.  Fiquei alguns dias a espera de uma oportunidade para indagar-lhe sobre o(s) motivo(s) que a levara(m) a cair nesta vida.  Até que um dia a mesma apareceu na porta do meu estabelecimento.  Dialogando com ela, a mesma confidenciou-me que não tinha disposição e nem interesse em trabalhar, falei-lhe sobre o que diz a Bíblia a respeito do assunto; falei também da salvação em Jesus, e da possibilidade de alguém lhe oferecer trabalho. Para minha surpresa a mesma saiu aborrecida, e até hoje continua mendicando pelas ruas do bairro.  Outro exemplo, é o de uma família que dia destes passei a observar, um casal aparentando ter entre 20 a 25 anos, bem trajado, também carregam consigo três crianças de presumíveis 3, 5, 7 anos, descobri que o rapaz e a moça não trabalham, vivem da mendicância, e de albergue em albergue, explorando da compaixão das pessoas, pelo fato deles possuírem filhos pequenos, e o pior de tudo é que vivem dizendo por ai que são evangélicos.
Para estes e outros que vivem desta forma, a Bíblia trás como exemplo versículos e textos a fim de corrigi-los.  Num destes versículos o apostolo Paulo disse aos crentes que habitavam na cidade de Tessalônica: "...se alguém não quer trabalhar, também não coma."  ( 2 Tess. 3.10).  Estas advertências bíblicas foram dadas porque naquela época havia cristãos, como também há nos dias de hoje, que diziam viver pela fé, porém viviam mesmo é na dependência dos outros. veja o versículo:  "Pois de fato, estamos informados de que entre vós, há pessoas que andam desordenadamente, não trabalhando, antes, se intrometem na vida alheia."  (2 Tess. 3. 11).
Vou explicar em poucas palavras o que é viver pela fé. Medite nesta frase:
" Viver pela fé é semear mesmo em meio a sequidão, é investir no trabalho e crer que   ainda que seja penoso, ele nos trará condições de no futuro colher do seu fruto."
Assim diz a Palavra de Deus:  "Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará". ( Eclesiastes 11. 4).
Na epístola de Tiago, nós servos de Deus somos comparados ao lavrador ou àquele que trabalha na lavoura e aguarda com paciência o precioso fruto da terra. (Tiago 5.7).
Servo de Deus tem que dar exemplo de fé investindo no trabalho e além de tudo isto ser paciente!!!
Paulo tinha por ofício a fabricação de tendas, e mesmo no pleno exercício da obra missionária, como em corinto na casa do casal Áquila e Priscila, ele trabalhava. "...E posto que eram do mesmo ofício, passou a morar com eles e ali trabalhava, pois a profissão deles era fazer tendas". ( Atos 18. 3).
O apóstolo Paulo nos deixou o exemplo de trabalho, sem ter inveja do bem alheio:  "De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem vestes, vós mesmos sabeis que estas mãos serviram para o que me era necessário a mim e aos que estavam comigo.  Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário socorrer os necessitados ( os realmente incapazes de trabalhar,  vitimas de alguma tragédia ou forte desigualdade social)  e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus Cristo:  Mais bem aventurado é dar do que receber." ( Atos 20. 34, 35 ).
Deus jamais deixará o justo desamparado, pelo que disse o Salmista Davi:
"O Senhor firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz; se cair, não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão.  Fui moço e já, agora sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão."  ( Salmo 37. 23 - 25 ).
A palavra de Deus nos orienta que servo de Deus não pode viver a sua vida inteira dependendo de favores, o mesmo, para dar exemplo ao mundo, tem que trabalhar, ler (2 tessalonicenses 3. 6-12).
A palavra de Deus também nos adverte sobre a preguiça:  "Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio." ( Provérbios 6. 6).
Aquele que se converteu ao evangelho e que antes furtava, "...não furte mais antes trabalhe fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir o necessitado". ( Efésios 4. 28).
E que Deus vos abençoe.

.
Postar um comentário